Fórum de Proteção Radiológica acontece durante dois dias no CBR19

Nos dias 10 e 11 de outubro foi realizado, durante o Congresso Brasileiro de Radiologia (CBR19), o Fórum de Proteção Radiológica. Debatendo a importância da justificativa da realização dos exames, sobretudo com o avanço cada vez maior da tecnologia, o fórum trouxe discussões importantes aos participantes. Também foi colocado em pauta a importância da conscientização e segurança, tanto para os radiologistas como para físicos, técnicos e pacientes.

O Fórum abordou temas como Proteção Radiológica na Pediatria, Tomografia e Medicina Nuclear e Intervencionismo e as mesas-redondas contaram com importantes nomes da área no Brasil e no mundo.

“Esse evento, que foi uma iniciativa do Dr. Alair, presidente do CBR, é fundamental para dar uma boa ilustração da importância da justificativa dos exames, já que nós temos cada dia mais exames sendo realizados, tecnologias cada vez mais avançadas que são realmente de grande importância para o paciente. No entanto, é importante que haja consciência que eles devem ser justificados e otimizados, maximizando os seus benefícios”, afirmou Dra. Simone Renha, física e membro da Comissão de Proteção Radiológica.

A Dra. Mônica Bernardo, radiologista e membro da comissão, reforçou que “o envolvimento de todos os personagens para solicitar e executar o exame, bem como do radiologista pra esclarecimento de todo o acompanhamento para o paciente é muito importante pra aumentar a conscientização”.

Profissionais internacionais envolvidos, como a Dra. Astrilde Avis da Graça Jamisse, diretora do serviço de Radiologia do Hospital Central de Maputo, de Moçambique, e representante do Colégio Moçambicano de Radiologia, destacaram as notáveis mudanças a respeito da matéria. “O que notei de diferente neste evento é que em um ano a Comissão de Proteção Radiológica do CBR trabalhou e tem trabalho muitíssimo. É uma união que, de alguma forma, em países como os nossos, onde estamos em fase inicial, nos fascina, nos faz querer aprender”, pontuou.

Dra. Astrilde contou ainda sobre o diálogo entre os dois colégios para que uma parceria seja firmada e o que o CBR19 lhe proporcionou. “Já tivemos essa promessa do Dr. Alair, presidente do CBR, e o intuito é estabelecer uma parceria sólida que nos garanta não apenas a criação de um Comitê Hospitalar no Hospital de Maputo, mas também avançarmos no âmbito da proteção radiológica do ponto de vista político e ministerial dos dois colégios. Em resumo, vim colher experiência, garantir que, de uma forma breve, o CBR e o nosso colégio efetivem um protocolo e assinem uma parceria para vários projetos, pois acredito que o de proteção radiológica seja apenas o primeiro”, destacou.

Outros dois destaques no evento foram a Dra. Helen Jamil Khoury, professora titular do Departamento de Energia Nuclear da Universidade Federal de Pernambuco, e o Dr. Alejandro Nader, que reforçaram que o evento é um marco para todos os envolvidos. “O CBR abraçou a ideia da proteção radiológica, que é fundamental pra garantir o maior benefício da população ao diagnóstico com a menor dose”, disse Dr. Helen.

Dr. Alejandro Nader, técnico oficial da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA), parabenizou a iniciativa do CBR pela participação ativa da sua comissão. “Isso demonstra que há uma cultura de segurança na organização e na Medicina. Isso é muito importante e uma das linhas estratégicas da IAEA para trabalhar nesta área em todo o mundo”, concluiu.

 

Compartilhar com